top of page
aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa.png

Track by track: "Levante - Opera Futura" (significados)


Levante e um dos produtores do disco, Antonio Filippelli, explicam faixa à faixa da produção do disco.



"Opera Futura' é um disco de conhecimento, um pouco da velha eu e um pouco de futuro".

Invincibile


• "O disco se abre com 'Invincibile', que talvez seja uma das primeiras músicas do Opera Futura, e devia ser a minha música para o Sanremo 2019 - mas depois a deixamos de lado e eu escrevi 'Tikbombom'. Invincibile é uma música extremamente potente, sobretudo na produção, que conta com super-corais. É a transição entre o velho disco e o novo disco."




Vivo


• "Vivo' é a música da 73° edição do Festival de Sanremo. Também é uma música extremamente potente. Foi salva no "piano e voz" por Antonio Filippelli e Daniel Bestonzo, porque na verdade nasceu em um contexto muito íntimo, até mesmo sombrio, mas com o apoio de Antonio e Daniel passou por uma grande evolução."




Mi Manchi


• "Mi Manchi' é a canção que tocou o palco do Festival de Sanremo, mas não chegou a ir, foi excluído. Foi uma disputa entre 'Vivo' e 'Mi Manchi', porém 'Vivo' venceu. "Mi Manchi" é disparada uma das minhas músicas favoritas do disco (...)"




Fa male qui


• "Fa male qui' nasceu no piano. Escrevemos essa faixa antes mesmo do convite de fazer a trilha sonora do filme 'Romantiche' (2023) de Pilar Fogliati. É uma música que me diverte muito porque possui muitos jogos de palavras e muitas guitarras."




Metro


• "Metro' também nasceu, de certa forma, para o filme de Pilar... mas em um certo ponto eu disse "não, é muito triste". Eu estava obcecada por esse instrumental, que efetivamente era só uma música, sem uma composição, etc, e pensei "Não, preciso escrever algo". E eu me lembro que coloquei os fones de ouvido e comecei a ouvi-la enquanto entrava no Metrô, e me veio uma espécie de iluminação: eu imaginei ter visto Corrado Fortuna depois de 7 anos, o ator do vídeo de 'Ciao Per Sempre', onde dois amantes se dizem adeus, e então foi como encontrar um ex-namorado sete anos depois, querê-lo bem e terem se perdoado. Logo, eu escrevi essa música como se fosse um tipo de carta para esse amor que se reencontra sem sentir rancor, e sim coisas boas."



Leggera


• "Leggera' é a música que carrega a trilha sonora do filme 'Romantiche' de Pilar Fogliati. Essa música está inserida no disco porque, mesmo sendo de um trabalho externo ao 'Opera Futura', consegue se comunicar com ele de forma enriquecida - até porque eu não queria dispersar a energia de fora do álbum. E também porque condizia perfeitamente com o tempo que eu estava descrevendo. É uma bomba atômica."



Alma Futura


• "Alma Futura' obviamente fala de alma, e é inevitável que eu escrevesse uma música sobre. Tenho certeza que é a coisa mais importante que fiz na minha vida e, inevitavelmente, também foi sugestão para a trilha sonora de Pilar - porque todas as músicas foram feitas no mesmo período: a trilha sonora e o disco. Era o dia 2 de Novembro de 2021 e eu estava em um avião, fiz um copinho com a mão e gravei o coro de 'Alma Futura', e foi de onde nasceu a canção."



Capitale, mio capitale


• "Capitale, mio capitale' tem uma história muito interessante. Enquanto escrevia o 'Opera Futura' eu também tive momentos de me sentir para baixo, se eu terminei esse disco preciso dizer que foi graças aos meus amigos e equipe e de todas as pessoas que trabalham comigo à anos. E no meio da minha crise existencial, eles tentaram me dar um empurrão... eu recebi essa base composta por Antonio e Daniel, eu a escutei e disse "que horror, eu não gostei... eu não sei", e nesse momento eu a deixei de lado. Um belo dia, revendo nossas conversas enquanto eu procurava ouvir 'Vivo' de novo, eu dei play no áudio errado e dei play em 'Capitale, mio capitale' - que ainda era apenas aquela base que eles tinham me enviado. E eu disse "Espera ai... preciso ouvir de novo, porque com isso está vindo uma melodia na minha cabeça" e, a partir dai, eu escrevi... um musicão"




Mater


• "Mater' nasce em Fevereiro de 2022, um pouco antes de 'Alma futura'. É uma das músicas mais intensas do disco, é muito profundo e tive a sensação de colocar a mão no fundo de uma ferida. Não é nada radiofônico ou comercial, não tem estrutura de um single, porém é uma música especial, é inegável. Os produtores fizeram uma coisa esplêndida com ela."



Iride blu e cuore liquido


• "Iride blu e cuore liquido' nasce durante o período da pandemia, em março de 2020. E no piano eu coloquei para fora esse sentimento de perseguição que fala sobre o tema da música: estar à espera de algo. É uma música onde se exibem as sombras, os pontos fracos. Se veste de monstro para assustar o que não queremos. E por outro lado te acaricia, te entende, te mostra que você sabe brilhar também. Não foi fácil dar ritmo à essa faixa, enquanto produzíamos eu me senti compreendida... porque pela primeira vez eu entrei em um estúdio sem ter direção."






14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentarer


Sem título (1).png
  • Twitter
  • Youtube
  • Instagram
  • Facebook
B.png
bottom of page